Filhos do vento

Cavalos sempre foram uma grande paixão em minha vida, na adolescência fazia hipismo e desenhava e pintava cavalos todos os dias. Não é fácil pintar cavalos, foi uma técnica que fui aprimorando ao longo de muitos anos e muito amor.

A pintura “Filhos do vento”  fiz inspirada na lenda xamânica de indios americanos sobre cavalos, cavalos Mustang selvagens. Acrilico sobre papel 50x70cm

“Um poderoso xamã, chamado Andarilho dos Sonhos, caminhava pela planície em direção à nação Arapaho.

Mostrando ser um homem de boa paz, carregava consigo seu cachimbo e uma pena amarrada em seus cabelos longos e negros, apontada para o chão.

Em determinado momento, enquanto atravessava um morro, foi surpreendido por uma manada de cavalos.

O garanhão negro do bando se aproximou e lhe perguntou:

“Você começou sua jornada em busca de uma resposta? Eu venho do Vazio, onde a resposta está. Monte em meu dorso para aprender a atravessar as Trevas e encontrar a Luz.”

Andarilho dos sonhos agradeceu e disse que o visitaria quando seu poder de buscar as respostas se tornasse necessário.

Então o garanhão amarelo se aproximou e ofereceu conduzi-lo ao Leste, onde estaria a iluminação. Assim ele poderia partilhar as respostas encontradas com os demais, iluminando-os e instruindo-os.

O Andarilho agradeceu ao garanhão amarelo, prometendo sempre assim agir. E seguiu sua jornada.

O garanhão vermelho se aproximou alegremente, e contou ao Andarilho da alegria que reside no equilíbrio entre o trabalho, o poder e os divertimentos.

Assim o aconselhou a passar as lições aprendidas com os presentes de poder transmitidas pelos garanhões da manada com alegria.

Assim Andarilho dos Sonhos prometeu não esquecer de sempre levar consigo a alegria e o bom humor.

Quando o xamã já se aproximava de seu destino, um garanhão branco se aproximou e permitiu que Andarilho dos Sonhos o montasse.

Ele era o mensageiro de todos os cavalos da manada e levava consigo a sabedoria e o poder.

O cavalo branco então diz a seu cavaleiro:

“Ao se reconhecer como instrumento do Grande Espírito, você adquiriu a sabedoria por meio da humildade. Assim poderá partilhar o cachimbo sagrado e curar a Mãe Terra, aliviando o sofrimento de seus irmãos.

Enquanto eu o carrego em meu dorso, você carrega todo seu povo em suas costas.

Este poder não é concedido a quem não o merece, mas somente a quem pode empregá-lo com equilíbrio.”

Assim Andarilho dos Sonhos compreendeu : sua missão era compartilhar os dons de sabedoria que recebera em sua jornada.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s